Dicas para correr mais rápido e com menos impacto

Muitos atletas sentem dificuldades em aprender a como correr sem sentir impactos nos pés e a maioria já sentiu dor ao tentar correr muito rápido. Porém, sempre há alguns truques e vamos ensinar alguns:

Corra descalço

Para aprender a aterrissar com mais suavidade o melhor é correr descalço. A falta de amortecimento obrigará a correr corretamente, evitando o impacto excessivo nos calcanhares. Para isso, é importante seguir alguns cuidados:

– Comece aos poucos, com 200 a 400 metros na grama ao final de cada treino;

– Aumente gradualmente até chegar a 1 km – esse exercício fortalecerá as solas dos pés, tornando-os aptos a suportar distâncias mais longas;

– Se tiver pés muito sensíveis, faça a adaptação usando os chamados tênis minimalistas – procure modelos com pouco amortecimento, solado flexível e desnível entre o calcanhar e os dedos zero.

Pule corda e corra no lugar

– Exercícios simples, como pular corda ou correr no lugar, treinarão a absorção do impacto pelos músuclos;

– Quanto mais rápido o movimento, melhor será a adaptação dos arcos dos pés – eles funcionarão como molas, recebendo o impacto do pouso e devolvendo-o na forma de impulso para sua corrida.

Técnicas de Corrida

Todo mundo corre do seu jeito. Existem variações anatômicas que fazem um indivíduo correr melhor de uma forma do que de outra, além da própria estrutura corporal. Caso a pessoa esteja tendo lesões e apresentando dor, iremos dar dicas para tentar aliviar e melhorar a postura, principalmente quando está querendo aumentar a performance. Existem estratégias de corrida baseada em quadril e joelho, como:

Estratégia de quadril: Flete o quadril e estende mais o joelho, provocando uma sobrecarga maior no quadril e tornozelo. Apresenta dominância dos músculos glúteos e tríceps sural.

Estratégia de joelho: Quadril mais ereto, com flexão maior do joelho, sobrecarrega mais o joelho. Apresenta dominância do músculo quadríceps.

Técnicas de contato inicial, tem a do retropé e antepé

Retropé: Maior necessidade de absorção ativa (músculos e tendões).

Antepé: Maior absorção nas estruturas passivas (ligamentos e ossos).

Leia Também: Corrida: principais erros dos iniciantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *