Como evitar fraturas por estresse

Uma das lesões que mais preocupa são as fraturas por estresse que,  segundo pesquisas acontecem 10% das vezes. As fraturas por estresse são causadas por uma multiplicidade de fatores, como:

 

–  Por conta do grande impacto que o músculo sofre, por isso é mais comum em corredores. 

– A densidade óssea, que são os ossos fracos por isso também elas são mais comuns no inverno quando temos um menor consumo de vitamina D.
Um estudo descobriu que mulheres com um IMC baixo têm mais chances de sofrer uma de fratura por estresse

– Mudança de superfície: se você costuma correr na rua e, de repente, passa a correr muito tempo na esteira (ou vice-versa), o risco de fratura por estresse pode aumentar.

– Aumento da intensidade do treino, a maior parte dos causas são por conta de não aumentar o treino gradualmente.

 

A maior parte destas lesões ocorrem nas pernas, especialmente no tornozelo e no pé. Geralmente para identificar fraturas por estresse é necessário que tenha atenção com o próprio corpo. O primeiro sintoma que deve servir de alerta é a dor, que muitas vezes é negligenciada, pode aparecer também vermelhidão no local dolorido, dor ao descansar, e inchaço na parte superior do pé ou na parte externa do tornozelo. Fique atento a isso e se apresentar algum desses sintomas procure um especialista.

Separamos também algumas dicas para reduzir o risco de uma fratura por estresse:

– Definir metas, o aumento na intensidade dos exercícios deve ser feita de forma gradual, para prevenir as fraturas por estresse;

– Sempre faça alongamentos antes e após os treinos, isso é essencial para a prevenção de fraturas de qualquer tipo;

– Siga uma dieta equilibrada e nutritiva, carência de vitaminas não são notadas com facilidade e pode comprometer a saúde e também ser uma das causas de fraturas por estresse;

– Use sempre o tênis apropriado, para você dar inicio a pratica de algum exercício é necessário que pesquise o tênis correto para o seu pé. 

 

A melhor ideia é ir ao médico o mais rápido possível. Algumas dicas antes de ir ao médico, são:
descansar, por gelo, fazer compressão (feita com uma faixa, que pode ser elástica, na região lesionada) e elevação. Uma vez diagnosticada fratura por estresse, uma tala pode ser usada para sustentar o osso durante a cicatrização. A dor pode ser tratada com analgésicos como o paracetamol e colocando gelo na área afetada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *