Bike: como aliar os treinos com a musculação

A musculação, ignorada por alguns ciclistas, também é importante. Ela serve para aumentar a densidade óssea do atleta, ajuda na consciência corporal sobre a bike e ameniza possíveis desvios posturais ou desequilíbrios musculares, além de otimizar o ganho de massa magra.

O treino do ciclista deve ser focado nos membros inferiores, com exercícios como leg press, cadeira extensora, mesa flexora, flexão plantar, abdução e adução. Mas o fortalecimento dos membros superiores e da região do core (abdome, lombar e quadril) também são importantes, principalmente para a sustentação do atleta.

Nos treinos de bike, saber aliar os treinos com a musculação, tanto dos membros inferiores quanto superiores, pode ser um complemento para o seu desenvolvimento, desempenho e fortalecimento.

Treino de base

Para os treinos de base, foque na resistência muscular, trabalhando cargas médias e mais repetições. Faça três a quatro séries com 15 a 20 repetições

Aumente a intensidade

Pouco antes do final dos meses de base e o começo dos treinos mais intensos, aumente a carga dos exercícios para ganhar força muscular. Mantenha o número de séries, mas diminua as repetições para oito ou doze.

Início da temporada

Com o início da temporada competitiva, reduza o peso e as repetições da musculação. Explore exercícios funcionais, que trabalham o corpo de forma integrada e possuem movimentos mais naturais que utilizam o próprio peso corporal.

Principais competições

Durante as competições mais importantes, realize musculação apenas como manutenção. Com cargas leves e com poucas repetições e séries.

Músculos superiores

Não ignore o fortalecimento dos músculos superiores e a região do core. Faça exercícios como remada unilateral com halteres, tríceps na polia ou supino com barra, com pouco peso.

Fonte: Ativo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *